Por oposição a Cannes onde se apresentam as melhores peças de publicidade, nos Canos apresentam-se as piores.

Tive oportunidade de assistir a uma breve apresentação, ainda em tempo de faculdade e fiquei com água na boca por mais. É que a boa publicidade é muito saborosa, mas o ser cáustico dentro de cada ser humano tem tendência para a tragédia e adora ver um bom desastre.

Passo o exemplo, retirado do blog oficial:

Canos da Publicidade - Um quê???

Canos da Publicidade - Um quê???

Alguns anúncios são “só” ridículos (como o do exemplo) outros pegam em clichés ou levam metáforas ao extremo – mas todos sem excepção são má publicidade.

O próximo Festival do Cano, que inclui entrega de piaçabas (leia-se prémios) será a 7 de Novembro em Lisboa. E eu já garanti o meu lugar.

Vi-o há  pouco tempo na FNAC. É de facto tão fino e adorável como parece neste anúncio:

Mas parece que o elegante Macbook Air e o seu anúncio já são alvo de paródia. O espírito publicitário mais ou menos talentoso que existe em cada um de nós (eu acredito nisto) levou a que fizessem esta brincadeira com o anúncio:

De um ponto de vista muito mais sério (?), alguém alerta para as consequências que um portátil desta elegância pode trazer para a sociedade de laptops. É a obsessão pela magreza, já sobejamente discutida entre as pessoas, mas ainda um tabu para o mundo informático. Fica o aviso.